Fotografo: Reprodução
...
Sem Legenda

Uma passarela desabou na avenida Almirante Barroso, no bairro do Souza, no final da tarde desta sexta-feira (6), em Belém, deixando duas pessoas feridas - um homem e uma mulher. Uma das vítimas foi levada ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, e a outra a um hospital particular.

Um caminhão que transportava uma retroescavadeira engatou na estrutura, deslocando-a e provocando o acidente, logo após a forte chuva que caiu sobre a capital paraense. O veículo havia saído da empresa Sotreq, localizada na avenida Almirante Barroso, alguns metros antes do local do acidente. O equipamento estava sendo transportado a serviço da empresa FH Sondagens Fundações e Obras Especiais. 

Engarrafamentos

Até as 19 horas, o congestionamento alcançava cerca de cinco quilômetros, somando ambos os sentidos da via. São quase 3,5 quilômetros no sentido Entroncamento-centro, da passarela que fica próxima à Superintendência Regional da Polícia Federal no Pará até o Jardim Botânico Bosque Rodrigues Alves; e mais 1,5 quilômetro no sentido Centro-Entroncamento, da superintendência até o Complexo Viário do Entroncamento.

A orientação dos agentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) e Departamento de Trânsito (Detran) para quem estiver em deslocamento no sentido Belém-Ananindeua é que use a avenida João Paulo II, pois o acesso ao principal corredor viário de Belém foi completamente isolado.

Para aqueles que precisam acessar a capital paraense no sentido Ananindeua-Belém, a orientação é para que utilizem a avenida João Paulo II via avenida Tavares Bastos, as vias paralelas ou ainda a avenida Pedro Álvares Cabral. 

Transtornos

Assim como outras centenas de pessoas que se encontravam dentro dos coletivos que trafegavam pela avenida Almirante Barroso na hora do acidente, o assistente administrativo Carlos Henrique, 24, foi obrigado a descer próximo à avenida Júlio César e seguir a pé até sua casa. "Não tem outro jeito, ficou tudo bloqueado, se eu não for a pé vou fazer o quê?", disse o jovem, morador da avenida Dalva, no bairro da Marambaia. 

Várias pessoas que tomavam o sentido oposto, em direção a São Brás, também optaram por descer e seguir o restante do trajeto que estava interrompido, até a altura da avenida Júlio César, a pé. 

Providências

O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, está no local do acidente acompanhando a operação de remoção da passarela que, segundo ele, ainda passava por reforma. A Prefeitura de Belém registrou a ocorrência na Seccional Urbana da Pedreira e já acionou os proprietários da empresa para que seja feita a apuração e responsabilização pelos danos ao patrimônio público. Peritos do CPC "Renato Chaves" também estiveram no local colhendo material e informações para o inquérito.

Um guindaste já está posicionado próximo à estrutura e vai iniciar o trabalho de remoção da passarela de cima da carreta, com apoio de um caminhão munk e uma carreta. Será necessário descer toda a estrutura e serrar os módulos para, então, removê-los ao Parque da Exposições do Entroncamento. De acordo com o diretor de trânsito da Semob, Marcos Chagas, a previsão é de os trabalhos encerrem por volta das 5h deste sábado (5), quando o trânsito na via finalmente será normalizado.

"O guindaste vai descer a plataforma que está elevada, vamos retirar a carreta do local e os operários vão fazer a solda do corte da plataforma. Serão feitos três cortes: o primeiro corte será no lado da Almirante que faz o sentido Entroncamento/São Brás, para desobstruir a entrada da cidade. As duas outras partes serão içadas logo após a desobstrução desse lado da via", explicou Chagas. "A estrutura caiu no horário de pico do trânsito, perto das 18h30, o que deixou tudo muito complicado, inclusive nos corredores próximos. Mas, agora que o tráfego se normalizou e as coisas estão mais calmas poderemos conduzir o trabalho com mais tranquilidade e segurança."

***

Errata: A reportagem afirmou que uma das vítimas havia sido conduzida para o Hospital Pronto-Socorro Municipal Mário Pinotti, no bairro do Umarizal, mas a informação estava errada. A vítima, do sexo masculino, foi conduzida ao Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua, sem gravidade. A informação foi corrigida às 20h41.

De acordo com o capitão da PM, Admo Vasconcelos, a vítima do sexo masculino levada ao HMUE, identificada como Eslin Mendes de Cunha, de 28 anos, não sofreu ferimentos graves. Ainda não há informações sobre o estado de saúde da mulher conduzida para um hospital particular.