Fotografo: Reprodução
...
Sem Legenda

As regiões norte e nordeste, estão passando por um período bem chuvoso. No estado do Pará registra fortes chuvas em diversas regiões e por vários dias seguidos. Se por um lado as chuvas amenizam o calor, deixa o clima mais agradável, irriga plantações, ameniza a seca, por outro ela pode trazer vários problemas de saúde.

Com à alta umidade, alagamentos e formação de lama, as chuvas podem deixar o ambiente mais propício para o surgimento de bactérias, vírus e fungos que trazem algumas doenças.

,Confira  uma lista com as doenças mais comuns durante o período de chuva e seus sintomas. Confira:

Viroses

As viroses são doenças causadas por vírus que apresentam sintomas bastante comuns, como febre, diarreia, dores nas articulações, dor de cabeça e vômito.

Apesar de durarem apenas alguns dias, as viroses precisam de atenção pois causam desidratação e são muito comuns em épocas chuvosas, quando o tempo fica mais abafado ou as águas ficam contaminadas.

aso alguém entre em contato com uma superfície contaminada por esta urina, pode desenvolver sintomas que surgem entre 10 e 14 dias após a infecção.

Micoses

A proliferação de fungos em ambientes abafados e úmidos podem levar a diversos problemas e, dentre eles, a micose. Coceira, manchas vermelhas, erupções cutâneas e ardor são alguns dos sintomas que aparecem nas regiões mais afetadas do corpo.

Leptospirose

Bastante conhecida por causar dores na cabeça, nos músculos, febre alta e fraqueza, a leptospirose é uma doença altamente infecciosa, causada por bactérias presentes na urina dos ratos.

Febre tifoide

Também transmitida pela água infectada, a febre tifoide é outra doença que tem um alto índice de contaminação e mortalidade. Além de sintomas clássicos, como febre, diarreia e vômito, ela também pode causar problemas no coração, no baço e até erupções cutâneas.

Dengue

Doença bastante conhecida pela população brasileira, a dengue faz parte dos problemas de saúde pública no país há muito tempo, além de ter muitas variações. É preciso estar atento, pois em áreas com água acumulada, suas chances de proliferação aumentam, tornando-se um risco ainda maior para as pessoas. 

Os sintomas são muitos e vão desde febre alta e dores musculares até manchas vermelhas e hemorragias.

Como se prevenir?

É importante estar atento às formas de prevenção, que podem minimizar as probabilidades de contaminação.

• Evite poças de água contaminada e jogue fora alimentos e objetos que tenham entrado em contato com ela;
• Certifique-se de que a sua casa está livre de regiões com água acumulada e parada;
• Lave bem os alimentos e objetos da sua casa;
• Evite contato com lama;
• Capriche na ingestão de água e alimentos que ajudam na hidratação, como frutas.

De qualquer forma, procurar um médico sempre é o mais indicado, pois dependendo da contaminação, o resultado pode ser fatal. É precito também manter a vacinação em dia.